Início > música e oralidade, sessão 2, [3] comunicações orais > Carne da canção: corpo e performance da palavra cantada no âmbito da música popular

Carne da canção: corpo e performance da palavra cantada no âmbito da música popular

28/01/2010

Conrado Vito Rodrigues Falbo
mestre em teoria da literatura

resumo A canção é uma forma artística bastante versátil cuja aparente simplicidade estrutural acaba por revelar um complexo sistema de relações entre palavra, música, corpo e movimento. Buscamos traçar as linhas gerais de uma abordagem analítica da canção popular focada em sua performance, situando o corpo, ou, mais precisamente, os corpos (do intérprete e do público) no centro das questões a serem consideradas na atividade de pesquisa. Encaramos o corpo como dimensão espacial da subjetividade (OSTROWER, 1996), com especial atenção à voz como agente de mediação intra e intersubjetiva (CASTARÈDE, 2004). Em relação à performance, nos aproximamos da noção aberta de “graus de performaticidade” (ZUMTHOR, 2005), baseada nas diversas modalidades de interação entre obra e público, inclusive nos casos onde há mediação tecnológica (SCHAFER, 1994). Esta visão aponta para a performance como importante paradigma estético ao considerar a obra artística em todas as fases de sua existência, levando em conta elementos anteriormente considerados acidentais no processo de significação e revelando tensões valorativas implícitas em certas práticas analíticas. A permanente relevância da canção na sociedade contemporânea e sua adaptabilidade às novas tecnologias a torna emblemática no campo dos estudos da performance, fornecendo subsídios para uma abordagem transdiciplinar tanto do ponto de vista analítico quanto artístico.

 trabalho completo [clique aqui]

%d bloggers like this: