Início > festa e manifestações populares, sessão 6, [3] comunicações orais > Congada: o significado cultural e performance dos dançantes de João Pinheiro (MG)

Congada: o significado cultural e performance dos dançantes de João Pinheiro (MG)

28/01/2010

Giselda Shirley da Silva
mestre em história cultural
TRANSE | Universidade de Brasília

resumo Este trabalho visa refletir sobre a Congada e a performance dos dançantes do grupo de Santa Luzia da Serra, distrito de João Pinheiro, noroeste de Minas Gerais, percebendo-a como parte das tradições locais. Objetiva perceber os sentidos da congada para os integrantes do grupo e a (re) criação da dança para os dançantes. A pesquisa etnográfica foi realizada através da observação, entrevistas com membros do grupo e fontes iconográficas. A congada é uma manifestação cultural importante em muitos municípios e mineiros está presente na história e na tradição de João Pinheiro. Foi por muito tempo uma das grandes tradições do município constituindo-se em um ritual de fé e festa, entrecruzando religiosidade e diversão. Segundo a memória coletiva das pessoas mais idosas da região, não sabem precisar o início dessa manifestação no município, narram que é muito antiga, todavia, desde a década de 1970, essa manifestação foi perdendo espaço, sendo recriada na última década. Muitas indagações surgiram ao observar esta dança e sua (re) criação, entre elas, o significado cultural para os dançantes, a forma como ela foi / é repassada as gerações mais novas, principalmente aos jovens que são integrantes do grupo, a contribuição da memória para a performance atual do grupo e a (re) criação da dança. O estudo revelou a ressignificação da dança no contexto contemporâneo, percebendo a reinvenção dessa tradição que está sendo repassada através da oralidade as gerações mais novas.

trabalho completo [clique aqui]

%d bloggers like this: