Início > artes do espetáculo, sessão 3, [3] comunicações orais > Dança de salão dilatada: uma estética transcrita para cena

Dança de salão dilatada: uma estética transcrita para cena

28/01/2010

Suanne Souza Baena
licenciada e graduanda em dança
Escola de Teatro e Dança | Universidade Federal do Pará

resumo Esse artigo trata da contextualização da idéia de uma estética diferenciada sobre a dança de salão que é feita como entretenimento da que é levada para a cena com o caráter artístico profissional. A busca pela diferenciação perpassa pela criação de uma nova vertente para a dança a dois. Alguns profissionais da área da dança de salão no Brasil já fazem esse trabalho, e acabam tendo como resultado o nascimento de novas técnicas para o fazer dessa dança. Para melhor ilustrar essa idéia, tomo como exemplo o trabalho artístico do professor de dança de salão Jomar Mesquita, o qual entrevistei sobre o processo de criação que ele utiliza, também faço uma breve definição sobre a estética “padrão” da dança de salão, e para obter um apanhado teórico utilizo pensamentos de pesquisadores que falam sobre a estética e a técnica na dança. Através deste artigo pretendo expor a importância da separação entre a dança com uma forma “padrão”, da dança de salão com o formato artístico-espetacular.

trabalho completo [indisponível]

%d bloggers like this: