Início > festa e manifestações populares, sessão 2, [3] comunicações orais > Identidade Açoreana através das Festas do Espírito Santo

Identidade Açoreana através das Festas do Espírito Santo

28/01/2010

Gyorgy Henyei Neto
graduado em ciências sociais
Universidade Federal de São Carlos

resumo As festas do Espírito Santo são conhecidas como uma prática tradicional na região dos Açores. Tal evento é capaz de produzir uma noção de identidade regional dos Açores, tanto quanto seu corpo social. Enquanto trabalha para ser incluído como uma parte de Portugal, membro de seu ambiente cultural, os Açoreanos procuram se construir, criando sua identidade, como “os melhores Portugueses”.
A partir de uma fonte de razão simbólica, a identidade Açoreana pode ser manufaturada para ser, em um mesmo corpo social, “o mesmo e o diferente”, enquanto cria sua identidade através de técnicas corporais, interpretando o meio e a herança culturais, entendendo os símbolos e os significados destes símbolios, a noção de pessoa, de self, de outro e de “grupo de semelhança”, a sociedade, utilizando sua cultura e razão simbólica, é capaz de produzir a identidade individual e a identidade dentro do “grupo de semelhança”.
O Festival do Espírito Santo começa sete dias depois do dia de Páscoa. Existem diversos símbolos, ritos e mitos que podem ser compreendidos como uma dádiva a Deus, ou ao Santo. A Dádiva – como Marcel Mauss descreveu a troca ritual e simbólica de bens e relações – que é mais comumente visto no festival é o pão e as sopas do Espírito Santo. Que são distribuídos para o povo como uma lembrança da distribuição de alimento aos pobres pela Rainha Isabel. Portanto, pode ser dito que uma identidade, trazida de volta pela herança cultural, tradição e razão simbólica, expressa os valores e noções do povo Açoreano.

 trabalho completo [clique aqui]

%d bloggers like this: