Início > festa e manifestações populares, [3] comunicações orais > Mouros e cristãos em cena: teatro e devoção em Pirenópolis

Mouros e cristãos em cena: teatro e devoção em Pirenópolis

28/01/2010

Céline Spinelli
mestre em antropologia
PPGSA | Universidade Federal do Rio de Janeiro

resumo No estado de Goiás, diversas cidades anualmente se mobilizam para a prática de uma manifestação popular bastante apreciada na região: as cavalhadas. Esta pesquisa focaliza o processo ritual na cidade de Pirenópolis, reconhecida pela sua tradicional festa eqüestre, hoje um ícone da cultura local. A cavalhada pirenopolina se estrutura em duas partes: na teatralização do mote mouros e cristãos, seguida de competição festiva. Iniciada no domingo de Pentecostes, a encenação se estende por três tardes, período ao longo do qual os cavaleiros são em campo acompanhados pela presença intermitente de um desordenado grupo de mascarados. A performance dos protagonistas, um conjunto de coreografias previamente ensaiadas, se baseia no aspecto visual e em uma marcante dimensão religiosa: ao codificar em cena valores francamente católicos e ao evocar em diferentes reprises o próprio Divino, os cavaleiros ocupam a posição de mediadores de um tipo de relação cosmológica. A experiência de vivenciar a cavalhada implica, portanto, compartilhar um momento de fé e de devoção ao Divino, sintetizado no caráter integrador do rito. Neste trabalho proponho enfocar o ápice do processo ritual, que corresponde aos três dias de encenação, a fim de observar sentidos implicados na ritualização posta em cena pelos cavaleiros pirenopolinos.

 trabalho completo [clique aqui]

%d bloggers like this: