Início > artes do espetáculo, sessão 6, [3] comunicações orais > O Cinema da Performance à Performatividade: o Caso do Festival Mix Brasil de Cinema e Vídeo da Diversidade Sexual

O Cinema da Performance à Performatividade: o Caso do Festival Mix Brasil de Cinema e Vídeo da Diversidade Sexual

28/01/2010

Marcos Aurélio da Silva
doutorando em Antropologia
Universidade Federal de Santa Catarina

resumo Aplicar os estudos de performance ao cinema em geral e, particularmente, a um festival de cinema é bastante tentador do ponto de vista das possibilidades que esse campo teórico oferece. O cinema possui todos os elementos rituais da performance (TURNER, 1974 e 1987) e mesmo desdobramentos teóricos mais voltados para a etnografia da fala (BAUMAN, 1977) ou para a performatividade (BUTLER, 1993) são de grande valia nesse percurso etnográfico e teórico. Através da observação de performances e performatividades localizadas no Festival Mix Brasil de Cinema e Vídeo da Diversidade Sexual, realizado anualmente em São Paulo, este trabalho pretende uma discussão das possíveis inter-relações entre os conceitos de performance situados na antropologia e o conceito de performatividade em debate na filosofia contemporânea e na teoria feminista pós-estrutural. Ou seja, ao se buscar uma antropologia da performance de um festival de cinema como o Mix Brasil, voltado para a diversidade sexual, pretende-se o alargamento do conceito antropológico de performance cultural, no sentido de incluir aí uma preocupação com a performatividade, ao mesmo tempo em que é possível oferecer novos elementos aos estudos de comunicação. No que se refere à Antropologia da Comunicação ou do Cinema, vislumbra-se aqui a possibilidade de alargamento dessas áreas com a inserção das teorias da performance, um campo ainda pouco explorado nos estudos dos meios de comunicação.

trabalho completo [indisponível]

%d bloggers like this: