Arquivo

Posts Tagged ‘bossa nova’

O riso com (re)leitura: o processo de parodização da Bossa Nova pela Tropicália

28/01/2010 Comentários desativados

Victor Creti Bruzadelli
graduado em história
Rede Goiana de Pesquisa em Performances Culturais | Universidade Federal de Goiás

resumo Os procedimentos de produção e expressão da arte tropicalista são bastantes peculiares. Muitas das vezes o foco desses cancionistas está deslocado não para o que se canta (e se comunica com o público), mas como isso se dá. Esse dado é de extrema importância para se compreender a importância desse grupo de músicos no interior da música brasileira, já que estes abriram o universo musical para um enorme conjunto de idéias que nem sempre estiveram ligadas a ele. Na interpretação tropicalista, o riso se torna, em vários momentos, central, já que é a partir da evidência do cômico que se evidencia o processo de revisão crítica da música brasileira. À Bossa Nova, neste contexto, caberá um papel ambíguo, entre a sacralização e a desconstrução através da ironia e, sobretudo, da paródia. Neste trabalho, busca-se compreender como as interpretações (vocal, instrumental, corporal, entre outras) serão decisivas para a construção desta postura em relação à Bossa.

trabalho completo [indisponível]

Anúncios

Bossa Nova entre as primeiras apresentações no Brasil e o espetáculo do Carnegie Hall (1958 – 1962). Performance e redimensionamento cultural

28/01/2010 Comentários desativados

Vicente Saul Moreira dos Santos
doutorando em história social
Programa de Pós-Graduação em História, Política e Bens Culturais | CPDOC-Fundação Getúlio Vargas

resumo O marco inaugural da Bossa Nova foi o disco de João Gilberto lançado em 1958. Em torno desse movimento musical se reuniram músicos e intérpretes de várias regiões do Brasil, tendo a cidade do Rio de Janeiro como um dos principais pontos de encontro e palco de projeção desse meio musical. O interesse e a repercussão reuniram público desde as primeiras apresentações na Zona Sul carioca e em São Paulo até o show promovido no Carnegie Hall em Nova Iorque, em 1962. Esta apresentação foi um importante marco de divulgação do gênero, ao projetar internacionalmente a música brasileira e marcar a carreira de vários artistas que nos anos seguintes construíram trajetória artística no exterior.

trabalho completo [clique aqui]