Arquivo

Posts Tagged ‘rituais’

Os maracatus adentram a avenida: Performances e rearranjos identitários na cidade de Fortaleza

28/01/2010 Comentários desativados

Danielle Maia Cruz
doutoranda em sociologia
Universidade Federal do Ceará

resumo Tenciono apresentar a pesquisa etnográfica que venho desenvolvendo, para o doutorado, com grupos de maracatus na cidade de Fortaleza, Ceará. Em estreito diálogo com autores como Victor Turner, Stanley Tambiah e Marcel Mauss a presente comunicação objetiva discutir acerca dos atos performáticos dos brincantes de maracatus que se apresentaram na cidade de Fortaleza no Carnaval do ano 2008 e 2009. Trata-se de desfiles fomentados pela Secretaria de Cultura de Fortaleza (SECULTFOR) cujo objetivo é, dentre outras coisas, “promover um carnaval que dispense trios elétricos e opte pela tradição”, conforme destacou a presidente da SECULTFOR. Subjacente a essas questões está a finalidade da atual gestão em promover idéias acerca de Fortaleza que a associem a uma cidade cultural, voltada às festas populares, desconstruindo imagens que a relacionam somente às belezas naturais, como as de seu litoral. Para tanto, o Carnaval é o período eleito pela gestão para que ocorram apresentações de determinadas manifestações populares como, por exemplo, os desfiles de maracatus na avenida Domingos Olímpio. O ponto a reter aqui é que para que os maracatus sejam contemplados com o apoio financeiro viabilizado pela prefeitura é solicitado pelo poder público que os brincantes tinjam a face de negrume, que apresentem na composição de seus grupos alas com negros, índios, reis e rainhas, dentre outros. Compreendo tais apresentações como relevantes momentos rituais em que os brincantes com suas máscaras e demais performances expressam suas visões de mundo, o que permite pensar sobre a resignificação de identidades culturais em Fortaleza.

trabalho completo [clique aqui]

Anúncios

Rezando em busca da visão: narrativas e performances rituais no Fogo Sagrado

28/01/2010 Comentários desativados

Aline Ferreira Oliveira
mestranda em antropologia social
Universidade Federal de Santa Catarina

 

resumo Neste trabalho tenho por objetivo retomar a reflexão de como são utilizados diversos meios para produzir uma experiência em relevo em contextos rituais de um movimento espiritual internacional conhecido como Fogo Sagrado ou Caminho Vermelho, em que as narrativas são recursos elementares usados pelos performers que rezam, interpretando suas experiências. Focarei em aspectos estéticos e semânticos das dinâmicas rituais, destacando os “rezos” produzidos no contexto de experiências iniciáticas da “busca da visão” – um retiro de vários dias em jejum na mata, que se dá num evento anual envolvendo rituais como o “temazcal”, uma espécie de sauna, e a “cerimônia de medicina”, em que se usam tabaco, ayahuasca, água e alimentos -, em eventos em que múltiplos meios comunicativos (como variações de luz, espaço, temperatura, cheiros, gostos, sons, ritmos, etc.) são acionados na produção de uma experiência intensificada que envolve o cantar e rezar com a participação ativa de todos os presentes. Nesse contexto, o uso do tabaco estabelece turnos de fala em que os participantes comunicam suas experiências através dos “rezos”: pedidos e agradecimentos num evento narrativo em que a construção de reflexões e a negociação dos significados envolvem dramas, risos, choros, monotonias e intensidades.

 trabalho completo [clique aqui]